Eleições 2014 Rio de Janeiro – Brasil – Comunicado da LIGA

As eleições gerais ou locais no Rio de Janeiro e no Brasil são apresentadas pelas mídias, impostas pelas leis e usadas pelos partidos como única via de participação do povo e do trabalhador na escolha de seus destinos.

Afirmamos que o processo eleitoral é e sempre foi uma forma negadora de atuação e expressão sociopolítica, pois obriga o cidadão a votar e nega ao indivíduo sua ação em favor de um eleito ou partido que diz o representar; afirmamos que o voto foi e é a única forma de abster-se, anular-se negligentemente da responsabilidade sobre sua vida e a vida dos demais; afirmamos que ao votar o trabalhador alimenta o Estado o qual longe de o proteger o torna indefeso diante da máquina jurídica, burocrática e militar descomunal estatal que não serve aos interesses de seu eleitores, mas aos interesses do empresariado capitalista que consome seu tempo, suas forças e sua vida gerando lucro para seu gozo.

Nas eleições de 2014 no Brasil seja do primeiro e agora segundo turno, os partidos, seus marqueteiros e suas respectivas mídias aliadas através de mentiras em programas políticos, revistas, jornais, programas de canais de tv nos tentam incutir o medo: Medo do desemprego, medo da fome, medo da falta de saúde, medo da falta de educação, medo da falta de água, medo dos fascistas, medo dos comunistas… nos tentam chantagear: Você fez concurso público por nossa causa, você hoje come três vezes por nossa causa, você tem médicos por nossa causa, você pode estudar por nossa causa. Nós somos os pais do programa social X, nós somos as mães do programa social Y. Caso não sejamos “nós” a governar você não terá mais nada e terá de se haver sozinho pra sobreviver.

A divisão fictícia entre sul e norte está fundada no fato que no Brasil e no Mundo há duas classes, basicamente a dos explorados e dos exploradores, a dos solidários e dos competidores, a dos corruptos e dos honestos, a dos autoritários e dos libertários. Explorando esta dicotomia que ao colocarmos uma lupa podemos enxergar mais diversidade; os partidos do poder e do capital buscam afirmar um “discurso único” de que não existe organização sociopolítica além do regime republicano nacionalista democrático de direito justificado e mantido no processo eleitoral onde o voto é a expressão final cegando a tudo e a todos através do medo e da chantagem. Forçando pela repetição a nossa submissão aos interesses escusos internos no partido ou em subserviência com os capitalistas que realmente mandam no governo.

A vida se afirma na organização pela livre afinidade e pelas necessidades vividas e encaradas de forma franca. Longe e livre dos medos e das chantagens de partidos de direita e de esquerda, de corporações midiáticas e não menos afetados pelo que pode vir a ocorrer após as eleições afirmamos as seguintes pautas:

Liberdade de organização social e política total e irrestrita;

Fim do latifúndio rural;

Fim do latifúndio urbano;

Fim das polícias e desmilitarização da vida;

Fim da criminalização da pobreza;

Fim da perseguição política aos movimentos sociais, populares e sindical;

Fim do fascismo e do patriarcalismo;

Devolução das terras quilombolas e indígenas;

Redução da jornada de trabalho para 30 horas semanais;

Socialização dos meios de produção;

Fim do capitalismo.

Em que pese o exposto anteriormente, a ausência destas pautas demonstra de forma contundente o compromisso dos partidos não com uma sociedade justa e livre e sim com a continuidade de uma sociedade dividida de explorados e exploradores, pobres e ricos, autoritários e libertários, políticos-capitalistas contra trabalhadores-povo. Desconhecemos até a data da publicação deste comunicado que partidos e corporações midiáticas envolvidos no segundo turno destas eleições tenham tratado das pautas colocadas acima.

A Liga Anarquista considera que há tantos sujeitos quanto lutas para serem realizadas no dia-a-dia e que este trabalho e batalhas serão travadas ombro-a-ombro diariamente. As formas de organização e luta são tão variadas quanto são as próprias lutas e sujeitos destas lutas. Contudo, a LIGA afirma que o processo eleitoral e o voto não são uma opção.

Fundados nos princípios anarquistas de autodefesa, antiautoritarismo, apoio mútuo, solidariedade, ação direta, autogestão e federalismo respeitando a todas as organizações anarquistas e sua diversidade manifestamos a não participação no processo eleitoral e o não voto nas eleições gerais que ocorrem no Brasil.

A LIGA conclama a todos aqueles que se sentem ameaçados pelo medo e pela chantagem dos partidos e das mídias a não comparecer as urnas, votando nulo ou em branco. Convidamos todos a realizar no domingo dia 26/10 à desobediência civil no segundo turno das eleições no Brasil, na sua rua, no seu bairro, na sua cidade, nas suas associações de bairro, favelas, sindicatos, grupos de afinidade, clubes, campos de futebol, botecos, ônibus, metrô, quartéis, penitenciárias, cooperativas, fábricas, lojas, cidades e campos. Chamamos todos em todos os lugares à um dia para encontros onde se possam pensar quanto e como podemos ser mais organizados, mais fortes, mais livres e trabalharmos e lutarmos hoje e amanhã pela liberdade e justiça social construindo a sociedade livre.

Fim ao capitalismo.

Por uma Federação Anarquista dos trabalhadores e do povo.

Por uma sociedade livre na autogestão com justiça social.

Saudações anarquistas aos trabalhadores e trabalhadoras.

Saudações ao povos no Brasil.

Liga Anarquista – Rio de Janeiro.

24/10/2014

“Emma Goldman”

Anúncios
Esse post foi publicado em Eleições, farsa eleitoral, voto nulo e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Eleições 2014 Rio de Janeiro – Brasil – Comunicado da LIGA

  1. Muito bom ver um coletivo anarquista preocupado com as causas indígenas e quilombolas. O meio rural está escasso de libertários! Avante com força compas da liga! Saudações!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s