A GUERRA CIRÚRGICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NO COMPLEXO DE FAVELAS DO ALEMÃO

Nota sobre os recentes fatos ocorridos na comunidade.

11133834_755221157920317_8474587175805267421_n

Conjunto de favelas do Complexo do Alemão – 03 de Abril de 2015.

No dia 02 de Abril de 2015, durante mais uma ação armada do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro – BOPE no Complexo do Alemão, três pessoas morreram e duas ficaram feridas. Dentre as mortes, uma criança de 10 anos, Eduardo de Jesus Ferreira, foi baleada no rosto.
A mãe de Eduardo, Terezinha Maria de Jesus, disse que o filho foi assassinado por um policial desse batalhão. Contou à imprensa: “Eu marquei a cara dele; nunca vou esquecer o rosto do PM que acabou com a minha vida” e ao socorrer o filho baleado fora vítima de ameaça. Salientou também que não havia tiroteio no momento em que houve o disparo que matou Eduardo.

IMG_20150404_120033316_HDR

Conjunto de favelas do Complexo do Alemão – 04 de Abril de 2015.

Nós da Liga Anarquista no Rio de Janeiro estamos atentos a ações militares como esta. Compreendemos que Eduardo e muitas outras vidas tiveram seu sangue derramado em um genocídio legitimado pelos meios de comunicação de massa e os representantes políticos das elites proprietárias, da direita e sob o silêncio constrangedor das esquerdas. Pobres, negr@s, mulheres e crianças sendo brutal e injustamente assassinados nas comunidades, morros, favelas do Rio de Janeiro e em todo o Brasil como parte de uma engrenagem de manutenção de poder.
Consideramos que a Polícia Militar é o braço armado do Estado através do qual é garantida a segregação social e não são medidos esforços para sustentar o status quo do sistema capitalista. A criminalização da pobreza é um instrumento cada vez mais empregado para legitimar tais atrocidades em prol destes interesses que se alimentam das vidas de cada criança, trabalhadora e trabalhador ou precarizad@ assassinad@ dentro de sua casa ou passando por uma rua de sua comunidade.

ONTEM FOI NO CABULA, HOJE NO ALEMÃO!
Não nos calaremos! Não deixaremos nossas irmãs e irmãos, que resistem dia a dia nas comunidades pobres. Continuaremos denunciando esse genocídio da população pobre e negra. Declaramos nossa solidariedade e apoio em especial a comunidade de favelas do Complexo do Alemão no Rio de Janeiro.

Organização, Resistência, Luta e Anarquia.
Liga Anarquista no Rio de Janeiro -⁠ 04 Abril 2015.

Anúncios
Esse post foi publicado em Cidades e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s