A Confederação Nacional do Trabalho apoia o chamado do movimento feminista do país e concorda em convocar uma greve geral de 24 horas para o dia 8 de Março.

· “Juntas paramos. Juntas avançamos” será o lema da campanha com a qual o sindicato encoraja todas as mulheres a apoiar a greve.

A Confederação Nacional do Trabalho (CNT) junta-se à iniciativa do movimento feminista do país para o Dia Internacional da Mulher e concorda por unanimidade com o plenário de regionais celebrado hoje convocando uma greve geral de 24 horas no próximo 8 de Março.

Nesta convocatória, a CNT coloca-se, enquanto sindicato, atrás do movimento feminista do país, que de forma autônoma, assemblearia e desde baixo apelou a todas as mulheres para exercerem o seu direito à greve em todas as áreas onde sofrem violência patriarcal: laboral, estudantil, de consumo e de cuidados.

A CNT partilha plenamente os motivos desta convocatória feminista porque reconhecemos o imenso valor do cuidado, tão intencionalmente ignorado pelo capitalismo selvagem; porque acreditamos que devemos confrontar a violência econômica; porque acreditamos que a violência sexual, que está em causa, viola a liberdade íntima e pública; porque acreditamos na necessidade de defender a diversidade afetivo-sexual; e porque saudamos a companhia dos feminismos radicalizados, tão necessários na luta coletiva.

Com o lema “Juntas paramos. Juntas avançamos”, a CNT inicia uma campanha de divulgação pelo país para divulgar e explicar a convocatória. O sindicato vai lançar uma nova página na Web para informar sobre tudo o que está relacionado com a greve e que reunirá as ferramentas e conteúdos em que está a trabalhar para o 8 de Março (nosotras.cnt.es). Entre estes, a CNT publicará um manual laboral que esclarecerá os direitos das trabalhadoras assalariadas perante de um dia de greve, todas as convocatórias nacionais, vídeos baseados nos motivos da greve e explicará através de artigos como tem influencia ser uma mulher em diferentes setores laborais.

Convencida de que a organização e o apoio mútuo são as únicas formas de conquistar a justiça social, a CNT convida a(o)s cidadã(o)s a sair às ruas neste dia de luta e a participar nas ações organizadas no 8M com o objetivo de enfrentarmos juntas um sistema patriarcal que nos oprime e nos explora, nos humilha e discrimina, que nos nega e mata pelo simples fato de ser mulheres.

No movimento feminista internacional, mostramos que não estamos dispostas a nos contentarmos com o que nos querem vender como “igualdade”. Queremos a verdadeira igualdade. E dessa forma, estamos diante de uma convocatória histórica que confirma a vivacidade da luta das mulheres de hoje e ontem para serem donas do seu corpo e da sua vida. Neste 8 de Março, a(o)s anarcossindicalistas irão à greve convencidas da vitória. Juntas paramos, juntas avançamos.

> Vídeo (05:16) – coletiva de imprensa “CNT: 8M Greve Geral Feminista”:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=22&v=FlHTABAfcK4

Fonte: http://cnt.es/noticias/cnt-aprueba-por-unanimidad-convocar-huelga-general-feminista-para-este-8-de-marzo

Tradução > Gisandra Oliveira

agência de notícias anarquistas-ana

Anúncios